domingo, 15 de novembro de 2009

Déjà vu




If I lay here

If I just lay here

Would you lie with me

And just forget the world?


...


I need your grace

To remind me

To find my own



Snow Patrol


O eco das palavras não ditas incomoda-me mais que as palavras atrapalhadas em frases sem sentido.

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Pairo entre dois mundos, esquecida de mim mesma.

O que quero de ti? Aquilo que nunca me darás. Porquê....?

(tantas respostas na minha mente. Hipóteses apenas, que a realidade é bem mais fria.)

Poderia dizer tanta coisa. Respostas vagas ou directas, cheias de certezas (que são sempre enganadoras, iludindo quem se atreve a ter fé) ou difusas como o nevoeiro em que mergulho quando penso demais na vida.

Vida que ainda não vivi como quero. Porquê...?

(tantos porquês, mulher-menina!!!)

E se a vida não é para ser pensada mas sim vivida? Não....não pode ser. Levo a vida a pensar, mal de mim se assim não fosse.

Esta noite, quero um copo de vodka e uma noite cheia de sonhos, que o amanhã avizinha-se sombrio...